topo_interior_01
 
 

FALE CONNOSCO

| Links

Página da Comissão Nacional de Protecção das Crianças e Jovens em Risco

Nota à navegação com tecnologias de apoio: nesta página encontra 3 elementos principais: motor de busca (tecla de atalho 1); menú principal (tecla de atalho 2) e Conteudo (tecla de atalho 3) .

| CPCJ

Legislação Específica

Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo

Lei nº 147/99, de 1 de setembro - Texto aprovado pela Lei nº 142/2015 de 8 de setembro que introduziu a 2ª alteração à LPCJP. ATENÇÃO: Alterada pela Lei nº 23/2017, de 23 de maio (ver infra). (354,2k)

Lei 23/2017, de 23 de maio, introduz a terceira alteração à Lei de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo, aprovada pela Lei nº 147/99, de 1 de setembro - Entra em vigor com o Orçamento de 2018 (160,8k)

Regulamentação das medidas de proteção

Regulamentação da Lei de protecção de crianças e jovens em perigo

Regulamentação das Medidas de Promoção e Protecção em Meio Natural de Vida (Decreto-Lei nº 12/2008, de 17 de janeiro)

1ª Alteração à regulamentação das Medidas de Promoção e Protecção em Meio Natural de Vida (Lei n.º 108/2009, de 14 de setembro)

Regulamentação da Medida de Promoção e Protecção Acolhimento Familiar (Decreto-Lei nº 11/2008, de 17 de janeiro)

Processo de Autorização para Participação de Crianças em Artes e Espectáculos

Intervenção da CPCJ no âmbito do Processo de Autorização para Participação de Crianças em Artes e Espectáculos (Artºs 2º a 11º, da Lei nº 105/2009, de 14 de setembro)

Apadrinhamento Civil

Intervenção da CPCJ no âmbito do Instituto Jurídico do Apadrinhamento Civil (Lei nº 103/2009, de 11 de setembro)

(Alterado pela Lei nº 141/2015, de 8 de setembro, nos artºs 7º, 10º, 13º, 19º e 25º), que aprovou o Regime Geral do Processo Tutelar Cível - ver em www.cnpcjr.pt/direito das crianças / ...

Apoio logístico às CPCJ

Em alteração

Articulação com o Ministério Público

Circular Ministério Público de 25 Janeiro de 2001

Circular do Ministério Público nº 3, de 20 de Março de 2006 (Estabelece obrigações para as CPCJ e seus interlocutores do Ministério Público

Cartão de identitifcação dos membros das CPCJ

Cartão de identificação de membro da CPCJ (Portaria 730/2006, de 25 de julho)

Lei Tutelar Educativa

Lei Tutelar Educativa, aprovada pela Lei 166/99, de 14 de setembro, com as alterações introduzidas pela Lei nº 4/2015, de 15/01 (1ª alteração à LTE)

Regulamenta a Lei Tutelar Educativa

1- Alteração à Lei Tutelar Educativa Lei 4 de 2015 (355,3k)

OUTRA LEGISLAÇÃO

CÓDIGO DE PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO, aprovado pelo Decreto-lei nº4/2015, de 7 de janeiro

Fixação do Subsídio Mensal de Retribuição à Família de Acolhimento de crianças pelos serviços prestados (Despacho n.º 30988/2008, DR-2ª Série, nº 233, de 2/12/2008)

Acesso à identificação criminal no caso de recrutamento para profissões ou exercício de funções que envolvam contacto com crianças e no caso de tomada de decisões referentes a crianças (adoção, tutela, curatela, acolhimento familiar, apadrinhamento civil, entrega, guarda ou confiança de crianças e regulação do exercício das responsabilidades parentais), por parte das CPCJ e Magistrados (Lei nº 113/2009, de 17 de setembro)

Combate aos maus tratos e abuso sexual sobre menores

Republicação do Decreto-Lei nº 113/2011, de 29 de novembro, in DR 1ª Série, nº 229, alterado pelo Decreto-Lei nº 117/2014, de 5 de agosto, in DR 1ª Série, nº119, que estabelece o regime de acesso às prestações do Serviço Nacional de Saúde por parte dos utentes no que respeita ao regime das Taxas Moderadoras e à aplicação do regime especiais de benefícios, definindo situações de isenção e de comparticipação (alterado pelo Decreto-Lei nº 61/2015, de 22/4 - ver infra).

Decreto-Lei nº 61/2015, de 22 de abril, in DR 1ª Série, nº 78 - procede à alteração do artº 4º do Decreto-Lei 113/2011, alterado pelo Decreto-Lei nº 117/2014, de 5 de agosto (ver supra), estabelecendo isenção do pagamento de taxas moderadoras para todas as crianças, bem como para os jovens com processo de promoção e proteção, para os jovens que estejam a cumprir medida tutelar de internamento, medida cautelar de guarda em centro educativo, ou instituição pública ou privada, no âmbito de processo tutelar educativo e jovens integrados em respostas sociais de acolhimento, no âmbito de processo tutelar cível, em que a tutela ou o exercício das responsabilidades parentais tenham sido deferidas à instituição, sempre que não possam comprovar a sua situação de insuficiência económica.

Decreto-Lei nº 233/2005, de 29/12, in DR 1ª Série-A, nº 249, republicado pelo Decreto-Lei nº 12/2015, de 26/1, in DR 1ª Série, nº 17 que procede à 6ª alteração daquele Decreto-Lei, estabelecendo a presença de um representante das CPCJ instaladas na área territorial de cada Unidade Local de Saúde, na composição do respetivo Conselho Consultivo (ULS do Alto Minho, Baixo Alentejo, Castelo Branco, Guarda, Litoral Alentejano, Matosinhos, Nordeste e Norte Alentejano), a indicar pela CNPCJR.